#Crítica: Macunaíma se despe de recursos têxteis para contar a epopeia do anti-herói brasileiro

A cia Barca dos Corações Partidos, famosa por dar voz à saga de autores brasileiros e espetáculos com cunho popular, chegou à São Paulo em grande estilo e muito bem acompanhada. Com texto de Mário de Andrade, a trupe com ares circenses, dá vida ao clássico da literatura brasileira “Macunaíma” que em sua origem, foi concebido em 1928 pelo poeta, amparado pelo Antropofagismo e pós Semana Moderna de 1922, costura a narração do anti-herói brasileiro com poemas indígenas, mitos, lendas e fragmentos históricos e regionais.

Macunaíma que com pouco mais de 3 horas de duração, despe seus personagens de recursos têxteis para narrar o nascimento e a saga da malandragem do protagonista, que podemos até apelidar de “o jeitinho brasileiro”. Com ótimos recursos cenográficos, a história transita em vários mundos, reais e inimagináveis, como as lendas e os seres religiosos.

O recurso musical, bastante utilizado pela cia, nesta montagem migra das letras de canções para sons e pequenos trechos de canções populares e até narrações indígenas, o erudito e o popular se encontram em instrumentos, cantos e melodia, fazendo da rapsódia uma equação de dramaturgia e coreografia.

Leia Também: ‘Merlin & Arthur’ chegam às últimas sessões com preços populares

Macunaíma em sua essência nunca se fez tão presente e necessário, justamente no momento político em que vivemos, dialogando com o passado, presente e mostrando um trágico, sangrento e doloroso futuro, se não houver empatia com o que é demonstrado no palco, basta olhar as manchetes dos jornais que verá o mesmo destino ambiental e cultural descrito por Mário de Andrade em sua rapsódia.

Ao terminar de assistir Macunaíma, enxugue as lágrimas, lave o pranto e tente fazer pelo próximo algo que não seja derramar o líquido vital vermelho, pois ser passivo é ser conivente.

Serviço:
SESC VILA MARIANA – Teatro Antunes Filho
Temporada: até 15 de agosto
Quarta às 15h,
Quinta a sábado às 20h
Domingo às 18h
Classificação etária: 18 anos
Duração: 180 minutos
Local: Teatro Antunes Filho – SESC Vila Mariana – R. Pelotas, 141 – Vila Mariana – Capacidade: 611 lugares
Ingressos: R$ 50,00 (inteira) | R$ 25,00 (meia entrada) | R$15,00 (associados SESC)

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6677 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: