#Desfile: Estamparia Social faz o desfile mais político da 45ª Casa de Criadores

A escadaria da Praça das Artes, no coração de São Paulo, serviu de passarela para o emblemático desfile da Estamparia Social. A 45ª Casa de Criadores, como em outras edições, dá espaço para artistas e marcas se manifestarem através de roupas, acessórios e performances e nesta edição nem o frio espantou a performance/manifesto que aconteceu no último sábado.

A moda multipotencial, inserida em diferentes contextos, é um conceito que permeia discursos e ideais de marcas por todo o mundo. A partir da junção de diferentes artistas, a marca P.O.T.E. (Possibilidade Oportunidade Trabalho Egresso), transforma esse discurso em ação ao surgir do projeto Estamparia Social. Projeto desenvolvido com o intuito de trazer autonomia e o pensamento artístico pros egressos que trabalham com corte, costura e serigrafia.

Leia Também: Rafael Caetano desconstrói o cowboy na passarela da Casa de Criadores

O projeto treinou e capacitou egressos do sistema penitenciário e pessoas em situação de rua, para atuar no ramo têxtil e personalização de produtos, como canecas, cinzeiros e chinelos. A força e o potencial dessas pessoas se uniram e foram refletidas no tema liberdade da coleção. “Essas criações visam lançar luz sobre as possibilidades positivas que existem ao se pensar de fato em ações que propiciem outras oportunidades de performance para fatias segmentadas da sociedade, como a população egressa carcerária. Existe um potencial de mudança e transformação na ideia de observar as coisas sobre um outro ponto de vista. A P.O.T.E surge a partir da ressignificação do termo ‘pote’, usado para designar os isolamentos solitários para os encarcerados, tornando-se uma sigla”, disse Robson Keiroz em entrevista para o site da Casa de Criadores.

O desfile que teve styling do renomado Gustavo Silvestre, misturou criatividade, estampas e muita cor à roupas que carregam um significado muito maior do que uma produção em grande escala, únicas e com valor agregado, até os acessórios como os tênis da Converse ganharam ar autoral.

Elian Gallardo usa sapato exclusivo Fernando Pires (Ph: Andy Santana)

Elian Gallardo, um dos maiores agentes de modelos do país, emprestou seu dinamismo e abrilhantou o desfile usando uma criação autoral do mago dos sapatos, Fernando Pires. Criação esta que dialoga com a temática do desfile, onde uma das condições para entrar nas penitenciárias é necessário uma revista íntima para averiguar se não existe invasão de produtos como celulares.

E fechando o manifesto, a performance culminou na exemplificação da revista íntima que ocorre nas carceragens, em que o indivíduo é obrigado a ficar nu, se agachar diversas vezes e mostrar a língua para a averiguação. Não deixaremos estes seres à margem da sociedade.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 5391 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Um comentário em “#Desfile: Estamparia Social faz o desfile mais político da 45ª Casa de Criadores

  • 7 de outubro de 2019 em 3:12 pm
    Permalink

    Jornalista preguiçoso cria essa merda de notícia, faz o apagamento de artistas e exalta o trabalho que nem conhece a fundo, grande imbecil se torna o babaca que acha que está fazendo o trabalho direito entregando dessa forma mastigada e cuspida seu ponto de vista sobre a ignorância.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: