#Entrevista: Michel Teló fala sobre projeto “Churrasco do Teló” e como está divulgando-o na quarentena

Depois de lançar o EP “Churrasco do Teló – Vol. 2”, Michel Teló conversou sobre o novo projeto, sobre planos futuros e como está fazendo em tempos de quarentena para divulgar o material de inéditas, confira:

Soda Pop: Quais diferenças e semelhanças entre o primeiro e o segundo volume do “Churrasco do Teló”?
Michel Teló: O primeiro EP foi gravado de noite, no Quintal deBetti, em São Paulo, para dar início ao projeto. É um lugar agradável, um lugar de referência de churrasco em São Paulo, fora que a carne é sensacional. O segundo tem mais a vibe do show que estamos fazendo pelos resorts do Brasil. A gente leva o show intimista e monta uma estrutura completa de churrasco e uma equipe especializada.

SP: Os projetos não tiveram nenhuma participação especial, podemos esperar surpresas para o fechamento da trilogia?
MT: Como eu vim do projeto Bem Sertanejo, que de maneira geral, tem muita participação, dessa vez quis fazer um projeto sozinho, só com os compositores parceiros. É um projeto muito especial porque traz uma memória afetiva para mim.

Leia Também: Michel Teló lança EP “Churrasco do Teló – Vol. 2”

SP: De onde surgiu a ideia da trilogia dos EP com temática do churrasco?
MT: Eu gosto muito de fazer coisas novas, coisas diferentes para o público. O churrasco é uma coisa que sempre fez parte da minha vida, desde pequeno, sempre unimos a família e os amigos no dia de folga para fazer um churrasco e cantar umas músicas. Era tradição.

Aí, comecei a pensar em estender isso para o meu público, para os fãs, para a galera que gosta do meu trabalho. Comecei, então, a pensar em um repertório que misturasse o sertanejo moderno com o resgate da música sertaneja antiga.

 SP: Sofrência, festa ou modão, em qual divisão do EP você mais se encaixa e porquê?
MT: As pessoas se identificam comigo cantando música alegre e leve. Tive a fase da balada e curto muito cantar músicas assim, mas acho que o fato das pessoas se identificarem com a minha família, com minha fase atual, reflete na música e no meu trabalho. Acho que é natural. Esse último disco eu quis fazer pra cima, tem a sofrência, mas de um uma forma leve. Eu vim do baile e quis fazer essa pegada dançante e divertida.

Leia Também: Resenha: Bem Sertanejo

SP: O projeto poderá ter uma versão física CD/DVD?
MT: Por enquanto ainda não pensamos….

SP: Churrasco, sertanejo e bebida combinam com Michel Teló, e o que mais combina com o Michel?
MT: Acho que isso tudo que envolve a vida simples, estar com a família, aproveitar os bons momentos.

SP: Qual outro tipo de comida combina com o sertanejo e os modões? Podemos esperar uma variação no formato?
MT: Não sei se teria espaço para uma variação desse projeto porque ele tem a coisa da memória afetiva. Churrasco e moda de viola sempre fizeram parte da minha infância.

SP: Pretende levar o projeto “Churrasco do Teló” para uma turnê internacional?
MT: Quem sabe. Por enquanto ainda não planejamos. Esse show é feito em parceria com alguns resorts pelo Brasil. A gente leva o show e a turma fica hospedada um final de semana. Em um dos dias, a gente monta a estrutura toda do churrasco, com vários tipos de carne premium, e eu apresento um show intimista pra galera.

Leia Também: Bryan Behr lança “Quadro de Vidro” em versão voz e violão

SP: Em meio ao coronavírus, a divulgação do trabalho através de shows e apresentações precisou ser alterada, como pretende trabalhar o novo projeto?
MT: Estou feliz com a repercussão do primeiro single, que já atingiu 2 milhões de views no Youtube. Acho que com a nossa arte e nossa música, podemos levar algo mais leve para as pessoas, nesse momento que vivemos. Comercialmente falando, a gente não sabia o que daria, se era interessante, mas existe uma responsabilidade da gente levar entretenimento para todos que estão em casa.

Já fiz algumas lives que incluíam a música nova já e vamos seguindo por esse caminho enquanto precisarmos.

SP: Michel, você sempre está envolvido em diversos projetos, seja no teatro, na TV e nos palcos, qual deles é mais desafiador? Tem ainda algum projeto que você pretende realizar?
MT: Eu sempre gostei de diversificar. Sempre quis mostrar esse outro lado do Michel músico, ou apresentador, ou como técnico, tudo isso só vem a somar para minha carreira.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6702 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: