#Entrevista: Planta e Raiz faz um balanço sobre a carreira e revela novidades

Com mais de duas décadas fazendo o melhor do reggae no Brasil e se reinventando em seu estilo musical, o grupo Planta e Raiz, chega com novidades para este segundo semestre: um EP recheado de músicas inéditas e feats, que promete ser apenas a premissa das comemorações que ganhará um DVD acústico e várias celebrações pelo país.

Nestes quase 21 anos, a semeadura foi certa e a colheita é obrigatória, Planta e Raiz que foram os pioneiros em difundir o estilo reggae no Brasil, enxerga o crescimento do público e a oferta da demanda “a gente vê que a mídia está abrindo mais espaço, os grandes festivais estão começando a reconhecer o nosso caminho do reggae“. Uma grande geração foi influenciada pelo estilo e letras que falam principalmente sobre o amor e esperança no futuro.

Em um balanço sobre os prós e contras da carreira nestes anos todo de estrada, o saldo é positivo: “as melhores experiências são quando encontramos nossos ídolos pelo caminho, e divide momentos com eles no palco ou no estúdio. Já os momentos não tão bons é a saudade que a gente sente de casa, saudade da família e ao se abdicar de algumas coisas importantes para fazer a música acontecer, como não participar dos aniversários dos filhos.” Muitos destes momentos de solidão e saudade acabam se transformando em letras e melodias, de forma quase que compensatória.

Leia Também: Natiruts comemora o Dia do Reggae com presente para os fãs

Ainda relembrando os momentos de glórias da carreira, Planta e Raiz descreve o momento mais marcante da carreira, “o que mais marcou, foi quando abrimos o show do The Wailers, em 2001, em São Paulo. Com cerca de 7 mil pessoas, o evento contou com apresentações de Bi Ribeiro (Paralamas do Sucesso), Marisa Monte, Arnaldo Antunes, nós e a grande banda jamaicana. Imagina 7 mil pessoas cantando o seu primeiro sucesso e depois na sequência você ver os seus maiores ídolos no palco“.

Nem só de glórias é marcado o passado do Planta, um dos momentos mais delicados foi quando a banda saiu da gravadora e teve que aprender a fazer tudo sozinho, a produzir os próprios sons e distribuí-los. Depois disso deram a volta por cima e seguiram trilhando novos caminhos desafiadores.

O novo EP que chega até o final deste ano, deverá conter músicas inéditas e parcerias. A escolha de lançar singles, que depois virem o EP fechado, vem da vontade de testar novos elementos até então não utilizados pela banda, como o TRAP e a música latina, por exemplo, que já podem ser conferidos no lançamento de “Desejo” primeiro feat. com a Cynthia Luz.

Leia Também: BFF Girls lançam cover com pegada de reggae, confira “Um Anjo do Céu”

Cynthia que quando convidada amou a música logo de cara e deu seu toque à canção que já estava escrita, “mostramos a música para a Cynthia, e assim que ela escutou já veio uma frase na cabeça dela, que começou a escrever e assim terminou a faixa ‘Desejo‘, que já havíamos escrita a primeira parte, eu (Zeider Pires), Tobal e o Tato“.

A ideia é lançar um clipe para cada single até o final do ano, e se der tudo certo, reunir todos os envolvidos no projeto para um show ao final, com o lançamento do EP.

Encerrando o ciclo de celebrações com chave de ouro, o Planta e Raiz promete um DVD acústico com participações especiais, músicas inéditas e músicas consagradas da carreira a ser gravado no próximo ano e a data de lançamento do projeto será para o final de 2020. Até lá podemos nos aquecer com os novos lançamentos do Planta, aliás dá o play no novo single.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 4976 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: