#Filme: Quatro filmes futuristas que te farão pensar nos rumos da sociedade

Em nossa cultura, uma das práticas mais populares realizadas por artistas é tentar imaginar como será o nosso futuro. Essas projeções, que inicialmente tomavam as páginas de livros de autores como Isaac Asimov e Philip K. Dick, uma hora foram parar nas telas de televisão e de cinema.

Dentre essas obras, algumas acabaram se destacando mais do que outras, não necessariamente por acertarem suas previsões, mas por oferecer questionamentos quanto à sociedade, à economia e até a vida humana de maneira quase antecipada a questões que hoje são comuns em nosso dia a dia. Temos aqui uma lista de algumas destas obras, que, conforme o tempo vai passando, provam-se imortais.

Leia Também: Matrix volta aos cinemas após 20 anos

Blade Runner
Talvez um dos mais célebres filmes já criados na história do cinema, muito por conta do seu lançamento inicial desastroso. Em grande parte, a culpa é da versão que chegou às salas de projeção, pois se tratava de uma peça estranhamente desconjuntada – apesar da constante narração tentando guiar o espectador pelo roteiro, que só se tornava mais confuso graças a tal interlocutor.

Por sorte, a versão pensada pelo diretor Ridley Scott foi lançada em fitas VHS para redimir completamente um dos grandes filmes sobre a relação dos humanos com suas contrapartes robóticas, os replicantes. Apesar de o filme durar menos de 2 horas, os questionamentos por ele levantados em termos de questões sociais e filosóficas são eternos.

Matrix
Quando Matrix foi lançado, ninguém imaginava que ele seria o precursor da febre que se tornaria a cultura hacker em tempos em que a internet começava a tomar proporções gigantescas. O sucesso do filme em crítica e bilheteria logo serviria de inspiração para o lançamento de produtos baseados em seu enredo, como jogos de videogame como Enter the Matrix e Matrix Online. Outros dos produtos que podemos mencionar nesse mesmo sentido são The Matrix, um dos melhores caça-níqueis online, além de uma série de adaptações em quadrinhos e álbuns contendo a trilha sonora do filme.

A premissa do filme já é bem conhecida: um futuro distópico em que máquinas se alimentam da energia provida por seres humanos, que são mantidos em suspensão mental durante o processo. Alguns poucos escolhidos, incluindo o herói Neo, tem a possibilidade de se desvencilhar desse sistema e lutar contra o mesmo. A pergunta central do enredo é a de qual escolha tomar: a ignorância profunda ou o engajamento total em uma causa maior.

Ela
O filme de Spike Jonze lançado em 2013 tem, à primeira vista, uma temática muito mais leve do que a de outros itens da lista. Em um futuro não tão distante, um escritor de cartões comemorativos se engaja em um relacionamento com uma forma de inteligência artificial semelhante às assistentes de smartphones.

Mas, por trás disso, é que nasce a enxurrada de ponderações a serem feitas em cima de uma trama que toma um rumo até inesperado em seu percurso. Afinal, até onde a interação humana é necessária? E em um mundo no qual cada vez mais isolamento é implantado, será que as relações interpessoais serão realmente suplantadas pela tecnologia?

Planeta dos Macacos
Originalmente, Planeta dos Macacos é um livro escrito pelo autor francês Pierre Boulle, que conta a história de exploradores que saíram da Terra rumo a um planeta a centenas de anos-luz de nós. Lá, eles encontram uma sociedade na qual macacos são os seres dominantes, enquanto os seres humanos estão em sua forma mais primitiva.

A obra ganhou adaptações de cinema com grande sucesso de público nos anos 1960 e também em seu “reboot”, lançado na década atual. O mais interessante é que, apesar de conter alguns elementos centrais comuns à obra original, como a relação entre macacos e humanos, as peças cinematográficas contam com elementos próprios em seus roteiros, que acabam por levar o espectador a jornadas bem diversas sobre várias questões atuais da nossa sociedade.

Leia Também: Tron e a criação dos (bons) filmes sobre videogames

Esses são apenas alguns dos filmes que buscam retratar como será o futuro da humanidade, nos fazendo refletir sobre ações a serem tomadas de forma consciente no plano social e também no individual. Caso você goste de ficção científica e enredos distópicos, há uma vasta gama de histórias convidativas a serem exploradas.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6681 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: