#Moda: Chanel confirma aumento de preços de suas bolsas pós-pandemia

Muitos mercados estiveram fechados devido ao isolamento social, causado pela pandemia de Covid-19. Marcas de todos os setores, sofreram com as percas consideráveis de seus consumos, porém a Chanel, do setor de mercado de luxo, já avisou que seus produtos terão reajustes, conforme divulgado pela Tianwei Zhang do WWD.

O mercado chinês é um dos primeiros que estão com as portas do setor de luxo reabertas, e algumas marcas já estão aumentando seus preços. Rumores nas redes sociais de que aumentos significativos entrariam em vigor em breve fizeram com que os compradores corressem para as lojas da Chanel em Pequim, Xangai, Guangzhou e Hangzhou em busca de aquisições pré-marcação.

Leia Também: Osklen vende máscara à R$ 147 e causa revolta

Chanel confirmou os aumentos de preços para o WWD. Eles variam de 5 a 17% em euros e aplicam-se a “uma pequena porção” das bolsas da casa e de pequenas ofertas em artigos de couro. As mudanças entram em vigor nos próximos dias na China e não se limitam à China.

De acordo com a política da Chanel de consistência global de preços instituída há vários anos, ajustes foram ou serão instituídos em todo o mundo. Quaisquer aumentos acima de 17% refletem flutuações da moeda e da taxa de câmbio. Os aumentos de preços se aplicam apenas às bolsas 11.12 e 2.55, bem como às bolsas Boy, Gabrielle e Chanel 19 e à alguns pequenos artigos de couro. Os preços de malas sazonais, ready-to-wear e sapatos não serão afetados, nem fragrâncias e beleza.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6230 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: