#Música: Beyoncé lança música de surpresa e se mantém fiel a seus princípios

Sem precisar se posicionar diante da indústria fonográfica e lançando apenas o que tem vontade e na hora que lhe convém, Beyoncé agitou a madrugada deste sábado (20), com o lançamento surpresa de “Black Parade”, single empoderado e cheio de significados.

“Black Parade” é uma celebração da negritude lançada na noite do Juneteenth, um feriado em que é comemorado o fim da escravidão nos Estados Unidos. Na música, Beyoncé canta orgulhosamente sobre sua herança, lar, feminilidade e aparência. Ela também fala sobre retornar às suas raízes.

Nós somos negros, baby, essa é a razão pela qual eles sempre ficam bravos, sim. Eles sempre ficaram, sim. Já passei por eles, eu sei que essa é a razão pela qual todos estão bravos. E eles sempre estiveram” canta em uma parte da música.

A música chega logo após o período de manifestações que assolou os Estados Unidos, com ondas de protestos após a morte gratuita de George Floyd. A artista já tinha se pronunciado através de uma postagem no Instagram, em seu canal no YouTube onde publicou um vídeo especialmente para os formandos de 2020 como parte integrante da celebração de formatura organizada pelos Obama e também em uma carta aberta em seu site onde pedia justiça a Breonna Taylor.

Ela esperou o momento correto para se posicionar utilizando seu dom e seu poder, inclusive revertendo a verba das vendas do single para comerciantes negros que estão sem renda, e no site pessoal dela tem uma plataforma com os trabalhos desses comerciantes, para quem quiser ajudar e conhecer mais.

Leia Também: Looks de Beyoncé, J-Lo e Julia Roberts vão à leilão de caridade no eBay

A estratégia de lançar materiais inéditos de surpresa, vem desde 2013 quando ela parou a internet com o lançamento do álbum homônimo “BEYONCÉ”. Não seria diferente com “Black Parade”, após o lançamento primeiramente no TIDAL e no YouTube, as menções dominaram as redes sociais.

Na sequência o single estava em primeiro lugar na maior playlist mundial do Spotify a “Today’s Top Hit”, as tags com “Beyoncé”, “Black Parade” e “Tidal” ficaram entre os tópicos mais comentados no Twitter e o nome da Beyoncé teve mais de 200 mil menções em pouco mais de 30 minutos de divulgação da canção.

Leia Também: Megan Thee Stallion lança remix com Beyoncé e destina ganhos ao combate da Covid-19

Hoje, Black Parade conquistou o #1 no iTunes US, e tornou Beyoncé junto com a Nicki Minaj como a 4ª artista com mais número um na plataforma de streaming. Tudo isso, ela entregou sem prometer nada e muito menos sem desejar grandes feitos, é apenas a consequência de um trabalho coerente e condizente.

Beyoncé se mantém relevante num mercado efêmero em que novidades são constantemente substituídas, ela só consegue isso devido a força que a sua voz emana dentre as comunidades pretas e reverbera em toda a sociedade, propagando a mensagem que deve ser levada adiante, equilibrando uma balança que vem pendendo há séculos, apenas de um lado e com uma cor predominante.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6781 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: