#Resenha: O Todomeu

Perversamente infantilizada, Ariadne é uma bela e inteligente mulher, com trinta e três anos recém completados, tem tudo que uma mulher gostaria de ter, um belo corpo, um marido rico, casa, carros e a opção de escolher qualquer homem que queira se relacionar sexualmente.

Giulio seu marido, é um senhor que sofre com um problema físico que compromete seu desempenho sexual. Com uma naturalidade dos acontecimentos, Giulio se apaixonou pela garota selvagem, infantil e perdida que Ariadne é. Afim de satisfazer sua esposa e não perdê-la, eles entram no acordo de encontrar parceiros que a satisfaçam na cama, desde que aconteçam apenas dois encontros com cada rapaz escolhido. Porém Ariadne não esconde apenas encontros fortuitos como segredos em sua alma, vão de relacionamentos antigos à problemas quase ou totalmente psicológicos.

Em um espaço denominado de todomeu, ela mantém um altar e uma amiga, Stefania que sabe de todos os seus mais secretos desejos e segredos. A loucura velada, o desconforto das situações são escolhas sábias do autor Andrea Camilleri, que leva o leitor ao desconhecido habitat da mente humana, os questionamentos de certo e/ou errado, das dúvidas. Confrontos são postos de forma quase dúbia, onde uma garota que ainda faz xixi na roupa pode ser mais perversa do que um criminoso. Tenso e desesperador é um livro de ler de uma vez.

Livro: O Todomeu
Autor: Andrea Camilleri
Editora: Bertrand Brasil
Avaliação: 3/5
Página: 140

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6522 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: