Resenha: Quando o Amor Vence o Ódio

Romance espírita ambientado na época do Império Russo, que poderia ser facilmente adaptado para outra época e/ou com outros personagens. “Quando o Amor Vence o Ódio” de Marlene Saes, traz a saga de personagens que se enfrentam ao longo dos anos, buscando a vingança e se esquecendo do amor.

Com diálogos fracos e uma história rasa, o romance não possibilita conexões e nem empatia com seus personagens. A trama fantasiosa na época dos czares é apenas uma tentativa de mostrar que o espiritismo está há mais tempo entre nós do que podemos imaginar.

Leia: Resenha – O Último Jantar

Revelações por completas são feitas nos sonhos e sem grandes tensões, a história se perde na história do tempo. Igor e Dimitri tentam descobrir quem tem mais ódio um do outro, enquanto Anna e Catarina, buscam a redenção e a salvação de sua família. O livro também possui alguns erros gramaticais que acabam incomodando a leitura e exigindo uma força sobre humana para finaliza-lo. O que vale a pena no romance são os ensinamentos kardecistas, que nunca é demais revisitá-los. Além disso, a história pode ser adaptada sempre, sem precisar de uma data ou país.

Livro: Quando o Amor Vence o Ódio
Autora: Marlene Saes
Editora: Petit
Avaliação: 2/5
Páginas: 318

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 7670 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: