#RespectAriana: Movimento ganha força após assédio de bispo contra Ariana Grande

Aconteceu nesta sexta-feira (31) em Detroit, o funeral da diva do soul Aretha Franklin, que faleceu no último 16 de agosto, vítima de um câncer de pâncreas. Amada por muitos, a cantora recebeu homenagens de fãs, familiares e amigos do showbusiness, como Stevie Wonder e Ariana Grande, esta última que cantou Natural Woman em um programa de TV logo após a morte de Aretha, passou por uma situação ultrajante.

Após cantar o sucesso Natural Woman, Ariana se dirigiu para frente do caixão, onde o pastor Charles Ellis III falou sobre sua apresentação. O pastor agarra Ariana pela cintura, que mostra desconforto com a situação, porém o assédio não para por aí, Charles logo sobe a mão chegando à altura do seio da cantora e continua apalpando-o.

Não demorou para que viralizasse o vídeo e as imagens, gerando uma onda de repúdio tanto pelos fãs, quanto pela imprensa que não tolera tais atitudes, ainda mais em uma época em que o empoderamento feminino e os casos de assédios ganha força na indústria. Veja vídeos em que mostra claramente a atitude do pastor. Na internet a hashtag #RespectAriana ganhou força e já é uma das mais utilizadas mundialmente.

Ainda se não fosse a única forma desrespeitosa que o religioso causou, ele fez um comentário maldoso, machista e de mau gosto envolvendo a artista:

Peço desculpas porque preciso me atualizar. Minha filha de 28 anos diz que sou velho aos 60 anos. Quando vi Ariana Grande na programação, pensei que era algum prato novo do Taco Bell”.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 2819 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: