Rogério Flausino e Wilson Sideral musicam poema de Cazuza “Essas Canções de Amor”

Há exatos 30 anos, em 7 de julho de 1990, partia prematuramente, aos 32 anos, em decorrência da AIDS, o cantor, compositor e poeta, Cazuza, uma das mais importantes e contundentes vozes de seu tempo, deixando para a eternidade sua obra fantástica, cada vez mais lembrada e reverenciada pelas novas gerações. 

Onze anos mais tarde, em 2001, Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, lançava a antologia poética do artista em livro intitulado “Preciso Dizer Que Te Amo – Toda a Paixão do Poeta”, reunindo, além de todas as suas letras e poemas já gravados, outros 65 textos não musicados, encontrados por ela, em cadernos e anotações do poeta. 

Leia Também: “Dia dos Namorados”, música inédita de Cazuza, com a participação de Ney Matogrosso

De lá para cá, à conta-gotas, raríssimas “novas” canções de Cazuza têm nascido, sempre sob olhar cuidadoso da matriarca, e pelas mãos de parceiros especiais, ou ainda atreladas à datas e ocasiões marcantes para a trajetória do artista, como esta, em que se celebram os 30 anos da “Sociedade Viva Cazuza”, instituição fundada no ano de sua morte, para atuar no combate à AIDS. 

O single inédito “Essas Canções de Amor”, que chega às plataformas digitais nesta terça-feira, 7 de julho, pelas vozes dos irmãos mineiros Rogério Flausino e Wilson Sideral, foi composto por Sideral, em 2016, a partir de poema de CAZUZA, intitulado “Não Reclamo”, especialmente para projeto musical batizado “Flausino e Sideral Cantam Cazuza”, que homenageia, há 4 anos, a vida e a obra de seu grande ídolo. 

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6480 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: