#Teatro: Camila dos Anjos mergulha na própria trajetória no monólogo “Quebra-Cabeça”

Um imenso puzzle cheio de buracos e de peças que não se encaixam. Esta é a forma do monólogo autobiográfico e documental Quebra-Cabeça, da atriz e autora Camila dos Anjos, que faz temporada na Oficina Cultural Oswald de Andrade de 13 de novembro e 19 de dezembro. 

Soda Pop: Como foi o processo de concepção do texto, que une memória e trechos de obras de dramaturgos clássicos, como Tenesse Willians e Tchekhov?
Camila dos Anjos: Esse é um projeto onde falo sobre a minha trajetória. As personagens de Tchekhov e de Tennessee que cito na peça, também fizeram parte da minha trajetória. Estudei Tchekhov na faculdade e produzi no teatro as peças de Tennessee que cito na peça, como “Esta propriedade está condenada”, “Fala comigo como a chuva e me deixa escutar” e “A Catástrofe do sucesso”. Tudo se encaixou de uma forma muito natural no processo de escrita.

Leia Também: Sérgio Mamberti e Leonardo Miggiorin estreiam novo espetáculo no Sesc Santo Amaro

SP: O espaço cênico se assemelha à um porão, guardando todas as relíquias da sua memória. O teatro pode ser considerado um guardião de memórias de uma sociedade?
CA: Acredito que sim. Não só do teatro, mas através da literatura, artes plásticas, música. Acredito que podemos entender a história de uma sociedade através da cultura.

Sinopse:
Um imenso quebra-cabeça cheio de buracos e de peças que não se encaixam. Uma atriz cercada de documentos que comprovam sua trajetória investiga sua tragédia pessoal. Memórias, personagens e referências se cruzam e se confundem à procura de pistas. Cartas, vídeos, cadernos, roteiros, fotos e matérias. Tantos registros e documentos acompanhados de um esgotamento, de uma ausência e de uma sensação estranha de ser só atriz e mais nada.

Leia Também: Patrick Menegazzo apresenta o monólogo “A Aposta”

Serviço:
Quebra-Cabeça, de Camila dos Anjos
Duração: 60 minutos
Classificação: 16 anos
Oficina Cultural Oswald de Andrade
Sala 7 – Rua Três Rios, 363, Bom Retiro
Temporada:13 de novembro a 19 de dezembro (exceto no dia 20/11)
De quarta a sexta-feira, às 20h; e aos sábados, às 18h
Ingressos: Grátis, distribuídos uma hora antes de cada sessão

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6669 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: