#Teatro: Espetáculo ‘Black Brecht: E se Brecht fosse Negro?’ volta em cartaz no Centro Cultural São Paulo

Espetáculo Black Brecht: E se Brecht fosse Negro?, montagem do coletivo Legítima Defesa livremente inspirada na peça O Julgamento de Luculus, de Bertolt Brecht volta em cartaz no dia 31 de janeiro, sexta-feira, às 21h, no Centro Cultural São Paulo, Espaço Cênico Ademar.

Perante o Supremo Tribunal do Reino das Sombras apresenta-se Luculus Brasilis, o general civilizador, que precisa prestar contas da sua existência na terra para saber se é digno de adentrar no Reino dos Bem-Aventurados.

Leia Também: Débora Falabella e Yara de Novaes reestreiam “Neste Mundo Louco, Nesta Noite Brilhante”

Sob a presidência do juiz dos Mortos, cinco jurados participam do julgamento: um professor, uma peixeira, um coveiro, uma ama de leite e um não-nascido. Estão sentados em cadeiras altas, sem mãos para segurar nem bocas para comer, e os olhos há muito apagados. Incorruptíveis.

Serviço:
De 31 de janeiro a 1º de março – Sextas e sábados, às 21h. Domingos, às 20h.
Importante: Dias 21, 22 e 23 de fevereiro não haverá apresentação.
Duração: 110 minutos.
Classificação etária: 18 anos.
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$10 (meia-entrada).

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO  Espaço Ademar Guerra – 
Rua Vergueiro, 1000, Paraíso, São Paulo, SP.
Vendas pelo site Sympla (www.sympla.com.br) ou na bilheteria do Centro Cultural São Paulo 2 horas antes do início da peça.
Capacidade: 70 lugares.
Informações: (11) 3397 4002.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6681 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: