#Teatro: “KAPUTT” estreia nesta sexta-feira em São Paulo

O espetáculo possui como disparador dramatúrgico relatos de mulheres em situação de guerra contidos nos livros A Guerra Não Tem Rosto de Mulher de Svetlana Aleksiévitch e Eu Venho de Uma Vila em Chamas de Aliés Adamóvitch, Iánka Bril e Vladímir Koliésnik. No entanto, não restringe o olhar somente para a Segunda Guerra Mundial.

Volta-se também para guerras civis cotidianas por meio da não-linearidade textual, para mostrar as diferentes camadas do feminino em tempos-espaços distintos – mulher, bicha afeminada, mulher trans, fêmeas – violados na(s) guerra(s) com o intuito de retratar a universalidade da dor.

Sinopse:
KAPUTT é uma palavra alemã que significa “fragmentado”, “destruído” e pode significar “cabeça”. Na guerra, por exemplo, os mortos eram contados por cabeça. Também é um poema performativo feito por/para quatro atrizes-jogadoras que, por meio de uma estrutura fragmentária, destrói e reconstrói tempos-espaços que se (re)configuram por meio de personagens que se desdobram em outras para compor um retrato-mosaico de situações enfrentadas pelas mulheres em ambientes de guerra.

Serviço:
Temporada de 03 a 19 de maio
Sextas e Sábados 20h | Domingos às 19h
Ingresso Consciente: Pague o quanto achar justo
Classificação Indicativa: 16 anos
Teatro de Contêiner Mungunzá Rua dos Gusmões, 43 – Santa Ifigênia – São Paulo/SP

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 6056 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: