Exclusivo: Kell Smith fala sobre seu novo EP “Vivendo”

Nesta sexta-feira (29) chega ao streaming o novo EP “Vivendo” da cantora Kell Smith. Apresentando não apenas simples canções, mas músicas parar curar a alma e reflexões que transportam o ouvinte a um lugar de acolhimento, paz, esperança e amor.

Em julho deste ano, Kell participou de um festival online importantíssimo da ONU Brasil, sobre a disseminação de fake news relacionadas as vacinas. Em tempos que a propagação de notícias falsas continuam em alta por parte de nossos governantes, o momento é oportuno para o debate. “É muito complexo a situação em que vivemos hoje, e o que nós esperamos dos nossos líderes é que eles pensem de maneira coletiva e não de maneira individual, elitista e/ou egoísta. Eu acredito muito que a informação e o conhecimento é o que empodera e o que combate as notícias falsas. Notícias essas que nos afastam do fim desta pandemia.

Leia Também: Calina fala sobre o lançamento de “Caso Perdido”

A retomada do entretenimento em São Paulo vem acontecendo de forma acelerada, com diversas opções de lazer, seja em teatros, exposições e shows. “Eu me sinto muito ansiosa: primeiro porque estou desesperadamente com saudades dos shows, eu não aguento mais ficar longe do palco. Mas também ansiosa porque eu ainda sinto muito medo, o inimigo é invisível. Quanto mais a gente tem que combater fake news, mais a gente se sente temeroso em acreditar em evidências e informações, o que nos leva a se sentir com medo.” A vontade de retomar a rotina da estrada é grande, porém a preocupação com o seu público é maior, e a artista revela que tem planos para os palcos, mas está cautelosa, quanto a isso.

Estou no momento ‘vivendo um dia de cada vez’, acreditando muito na ciência, na vacinação. Aguardando para saber se essa retomada é realmente segura e se precisar remarcar [shows] novamente, eu vou remarcar. Eu não quero colocar meus fãs – que são a razão da minha carreira – em risco. Não é o que eu quero fazer” ponderou.

Falando para mais de 600 mil fãs só no seu Instagram, Kell Smith vê em suas plataformas, uma forma não só de mostrar sua voz, mas sim de influenciar com informações e formar novas opiniões. “É muito gostoso ser influência até que você percebe que isso te exige uma responsabilidade sem fim. E aí passa a ser gostoso só quando é levado com consciência“. Mesmo com posicionamentos diferentes, Kell procura nunca agredir o outro e sim promover o diálogo. “Esse diálogo é melhor quando a gente se posiciona, de forma sensata, de maneira afetiva, de maneira empática, porque afinal estamos lutando para que haja democracia e para que haja na prática.

Vivendo

O setor do entretenimento foi o primeiro a parar e o último a retornar, e a Kell sendo uma artista independente, tem a responsabilidade de fazer toda a gestão de sua carreira. Uma equipe inteira depende dela direta e indiretamente, “essa equipe representa uma família”. Além do impacto na privação de shows o contato com o público acabou interferindo no seu processo de criação, já que o contato com os fãs a ajuda compor suas músicas e sucessos.

Compartilhar sua vulnerabilidade nas redes sociais ajudou a mostrar cada vez mais a realidade da artista, que não é aquela perfeição 24 horas do dia, estas motivações ajudaram na concepção deste EP, que a princípio era apenas um single: “Vivendo“. “Eu faço músicas para pessoas reais, e quando aquelas pessoas estão consumindo a minha vida, minha carreira, eu quero que elas saibam que eu também surto, eu também choro, eu também penso em desistir, eu também não aguento mais ficar sem show.

Eu tenho procurado mostrar a verdade, o quanto eu estou vulnerável como artista, como empresa. Mas confiante de que se a gente se organizar e fazer com o pensamento coletivo, logo logo estaremos de volta.” Não se preocupando com números, hits ou apostas em sucessos, Kell Smith quer levar sua voz para muitas pessoas, independente de esperar ou não, o momento certo de lançar a música: “A música vai chegar onde ela precisa chegar, até em quem ela precisa chegar”.

O EP “Vivendo” é o projeto mais pessoal da artista, o single que dá nome ao material foi lançado em setembro, junto com a conscientização de prevenção ao suicídio. “A pessoa que pensa em suicídio, ela está com esta ideia de tirar a própria vida. Ela não quer, na verdade acabar com a vida dela, ela quer acabar com aquele sofrimento, que ela não aguenta mais.” A música serviu como acolhimento e mostrou que o suicídio não é uma opção, que é possível viver e não apenas existir. E o mais importante, mostrou que dá para buscar ajuda. “Eu recebo depoimentos diários, lindíssimo dos meus fãs”.

Processo Criativo

“Vivendo” é composto de 3 singles autorais inéditos, ‘Vivendo‘ a música em parceria com o Padre Fábio de Mello foi o primeiro single e que de forma orgânica, originou a criação de mais duas músicas: ‘Faça Um Bom Dia’ e ‘Ansiedade’. O EP dialoga sobre saúde mental de maneira leve, mas de uma maneira muito real.

Ao ser diagnosticada com Covid-19 (quando estava prestes a gravar o clipe de Vivendo), Kell Smith entrou em isolamento e na ausência de conexão com seus pares, a artista se entregou ao processo de criação, mesmo com as forças exauridas, a mente criativa sabia que necessitava de um single que conversasse com seus fãs, daí nasceu “Faça Um Bom Dia”, que tem inspiração em “Filtro Solar“, interpretada por Pedro Bial.

[Faça Um Bom Dia] nasceu da ideia de conversar com o público sobre a escolha de fazer um bom dia e não só esperar um bom dia. O que tem total relação com o que eu estava vivendo” explicou. Para fazer um bom dia basta você escolher, por que as coisas passam, tanto as boas, quanto as ruins. A ideia foi transitar entre diálogo e música.

‘Ansiedade’ nasceu muito rápido, eu fui gravar ‘Nasce Um Bom Dia’ e enquanto o maestro preparava o estúdio, eu fiz a música Ansiedade. E essa música é muito importante para mim. Porque eu sou uma pessoa muito ansiosa e a minha descoberta com o cuidado da saúde mental foi por que a minha ansiedade evoluiu para crises de pânico e eu mal sabia o que era, e quando eu comecei a me tratar, mudou a minha vida.” A ideia foi criar um mantra para pessoas ansiosas, para que essa música pudesse as acolher em momentos de crise. O respiro final de “Ansiedade” é mais um fator real que mostra a vulnerabilidade da cantora que se entrega em suas gravações, sem interferências de recursos tecnológicos. “Foi um suspiro de alívio, de calma, de esperança.

Kell Smith analisa o lançamento deste EP: “É o trabalho mais importante da minha carreira, porque na minha opinião, eu tô tocando em assuntos tão delicados e estamos tocando de maneira leve, mas com tanta força. Eu acredito tanto no propósito deste EP, destas músicas“. De uma maneira direta é um trabalho que pode salvar vidas.

Eu não faço música para tocar 1 milhão de vezes, eu faço música para tocar 1 milhão de corações

A parceria entre Kell Smith e o Padre Fábio de Mello não deve se resumir ao single “Vivendo”, a cantora pretende fazer o intercâmbio entre os diferentes públicos, onde ambos possam participar de shows um do outro, brevemente e claro uma nova parceria musical.

Para um futuro próximo (novembro) a compositora aguarda o lançamento com um de seus ídolos, o Amado Batista, um cantor popular, que fala com as massas, mas que é de posicionamentos contrários ao da própria Kell e já vem provocando diálogos entre a artista e seu público nas redes sociais, afinal a influência que ela tem, serve para isso, proporcionar reflexões sobre aceitar a opinião do outro e lidar com as diferenças. Podemos esperar novas parcerias com artistas que se identifiquem ou não com seus posicionamentos.

The Masked Singer Brasil

Depois de ter participado de uma competição de culinária em TV aberta, Kell não descarta a possibilidade de participar de um talent show ou da próxima temporada do “The Masked Singer”. “Eu me divertiria muito. Eu só não sou boa em competir. Eu comemoro quando estou perdendo, porque tem uma outra pessoa ganhando“.

Imagina cantar montada? De máscara, de tudo, igual a Pri [Alcantara] toda unicórnia? Minha filha ia ficar louca comigo!

Shows

A agenda já está aberta para este final de ano. “Estou preparando uma turnê especial, então esta turnê – eu não posso falar muito sobre ela – tem muito desta história que gente vem contando. Mas também tem diversas surpresas, coisas especiais. Eu quero oferecer ao público muito mais que um show, eu quero oferecer uma experiência musical.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 7935 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Um comentário em “Exclusivo: Kell Smith fala sobre seu novo EP “Vivendo”

  • 29 de outubro de 2021 em 5:06 pm
    Permalink

    Concordo plenamente c o texto:Kell Smith entregou p nós seus fãs um EP p curar a alma,através das suas composições certeiras sobre temas tão importantes cm a ansiedade.
    As músicas desse EP trazem esperança,muita fé na vida e no amor

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: