Mazuli lança seu primeiro álbum

Mazuli. Direto ao ponto. Nome único que batiza o artista e o primeiro disco. A carta de intenções é clara:  “E diga que me quer, ainda que seja mal”, canta na faixa de abertura ‘Raspe com a colher’. Com dois anos de carreira, Mazuli quer ser o que se é. Em repertório inteiramente autoral, transborda vida. “Esse disco é de uma pessoa que tem muito medo, mas ainda assim se joga. Como falo na canção ‘Truman’, vi o precipício e pulei”. Mazuli não nega o medo, mas segue adiante. Maturidade precoce para um garoto de 25 anos, que se revela a partir de hoje 27 de agosto, quando o disco chega às plataformas digitais, pela Tratore.

Leia Também: Pedro Nur te convida para uma “Paixãozinha” em nova sofrência

O importante é ter história para contar. E o disco está cheio delas, reflexo de um artista que se apaixonou por música muito cedo. Neto de um baterista, Mazuli recorda de suas idas constantes a Itamaracá, famosa ilha de Pernambuco. Entre as cirandas da célebre Lia e as músicas escutadas nos seguidos dias da viagem, o menino foi descobrindo seu talento.

A escolha de um repertório inteiramente autoral não é por acaso. A poesia é seu Norte. “A ideia de ser cantor nasceu a partir da composição. A palavra sempre foi muito importante. A partir dela, vou criando as melodias. Comecei a cantar para dizer aquilo que escrevo, é o que me instiga”.

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 7808 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: