Sucesso de público e crítica “A Herança” chega na sua reta final no Teatro Raul Cortez

Sucesso na Broadway e premiada com 4 Tony Awards, incluindo Melhor Peça, a peça “A Herança” manteve o bom desempenho aqui no Brasil, com todos os ingressos esgotados em dois meses em cartaz no Teatro Vivo. Foram no total 274 ingressos emitidos por sessão e 9.042 espectadores até o final de abril. Devido à grande procura, a nova temporada do espetáculo teve uma nova temporada no Teatro Raul Cortez e chega à sua reta final, o público paulistano tem a oportunidade de acompanhar a adaptação brasileira da obra de Matthew Lopez — uma discussão entre gerações sobre pertencimento, amadurecimento e amor.

A plateia tem testemunhado um formato de peça inédito no teatro brasileiro, com cinco horas e meia de duração, encenada em dois dias diferentes, com partes 1 e 2. A história é única, com uma estrutura linear, sendo que nesta nova temporada, desde o início, a primeira parte será exibida às quintas e sábados; já o desfecho será apresentado às sextas e aos domingos. O público deve utilizar dois ingressos, respectivamente, para ambas as divisões do texto.

Leia Também: As Olívias’ celebra 18 anos de trajetória com a estreia da comédia Mulher, Imagina!

Este estilo teatral nos cativou, pois a imersão nos sentimentos e vivências de cada personagem será ainda maior e mesmo com a duração longa, o público tem a impressão de maratonar uma ótima série de streaming”, brinca Bruno Fagundes.

O ator, junto com o diretor Zé Henrique de Paula, são idealizadores e produtores do projeto, que também conta com Reynaldo Gianecchini, Marco Antônio Pâmio, Rafael Primot e André Torquato nos papéis principais, além de uma participação especial de Miriam Mehler. A peça ainda conta no elenco com Cleomácio Inácio, Davi Tápias, Felipe Hintze, Gabriel Lodi, Haroldo Miklos, Rafael Américo e Wallace Mendes. Ao todo, são 12 atores que se revezam na interpretação de 25 personagens. A tradução do texto é do próprio Zé Henrique, que já comandou peças e adaptações de grande sucesso nos últimos anos, como “Dogville”, “Chaves, O Musical” e “Sweeney Todd”. A direção de produção é assinada por Carlos Martin.

Serviço:
Local:
Teatro Raul Cortez – R. Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista, São Paulo/SP
Horários: quintas e sábados às 20h (parte 1) ; sextas às 20:00 e domingos às 18h (parte 2);
Temporada: Até 20 de Agosto
Ingressos: R$ 100 (inteira); R$ 50 (meia);
Classificação indicativa: acima de 18 anos.
Sistema de vendas: Sympla
Observação: contém cena de nudez e uso de cigarro.
Instagram: @aherancabr

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 8674 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *