A Vedete do Brasil chega em São Paulo e resgata o mito de Virgínia Lane

A vida de Virgínia Lane (1920-2014) foi marcada por uma série de feitos e histórias que até hoje reverberam no imaginário coletivo. Artista pioneira, começou a carreira como cantora ainda adolescente nos anos 1930, atuou no Cassino da Urca, trabalhou e foi amiga de personalidades como Carmen Miranda, Oscarito, Walter Pinto e Grande Otelo. Teve uma intensa carreira cinematográfica e virou um dos maiores ícones do teatro de revista brasileiro, ao receber o título de “A Vedete do Brasil” pelas mãos de Getúlio Vargas, com quem afirmava ter mantido um relacionamento por mais de dez anos.

Leia Também: Conheça os protagonistas do musical “Priscilla, a Rainha do Deserto”

Absorvendo toda essa atmosfera, a comédia musical “A Vedete do Brasil” chega em São Paulo para uma temporada no Teatro FAAP de 8 de março a 28 de abril, com sessões sextas, às 20h; sábados, às 19h; e domingos, às 17h. A montagem pretende mostrar a mulher que estava por trás de tantas plumas, paetês, polêmicas e lantejoulas. O centenário de Virgínia Lane, em 2020, foi a grande inspiração para a empreitada, que acabou sendo adiada pela pandemia e agora finalmente chega aos palcos.

Sinopse:

Virgínia Lane (1920-2014) foi uma artista que marcou época, enfrentou preconceitos e viveu histórias inacreditáveis em sua carreira como vedete. É véspera de Natal e Virgínia, já no final da vida, prepara a ceia para seus dois maiores afetos: a filha única, Marta, e o amigo Alex, que está a caminho. É uma época em que ela fica especialmente sensível e repassa a vida diante de seus olhos. Enquanto relembra episódios como a sua relação com o presidente Getúlio Vargas, o sucesso na televisão, no cinema e no teatro de revista, o preconceito sofrido dentro e fora de casa e todo o glamour das plumas e paetês, Virgínia (Suely Franco) se reencontra com ela mesmo na juventude (Bela Quadros) e acerta as contas com a filha (Flávia Monteiro). Números musicais ao vivo embalam o espetáculo, com direito a canções marcantes, como “Sassaricando”, gravada pela primeira vez por Virgínia no Carnaval de 1951.

Leia Também: Musical “Alguma Coisa Podre” retorna à São Paulo para nova temporada

Serviço:
Teatro FAAP – Rua Alagoas, 903, Higienópolis, São Paulo/SP
Temporada:  De 08 de março a 28 de abril. Sexta, às 20h;  sábados, às 19h e aos domingos às 17h. As sessões de domingo vão contar com intérprete de libras. Vallet no local.
Classificação Indicativa:12 anos.  
Duração: 80 minutos. 
Gênero: Musical
Site Vendas:  https://teatrofaap.showare.com.br/Default.aspx?EVENT ID=188&trk_eventId=188
Preço: Plateia > R$ 140 (Inteira) e R$ 70 (Meia) /
Mezanino (Preço Popular) > R$ 50 (Inteira) e R$25 (Meia)

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 8601 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *