Coletivo Impermanente estreia “O Que Meu Corpo Nu Te Conta?”

Dispostos em um grande tabuleiro de corpos, 16 artistas do Coletivo Impermanente, dirigido por Marcelo Varzea, se revezam a cada sessão e revelam histórias autobiográficas em “O Que Meu Corpo Nu Te Conta?“. A experiência imersiva e performativa transita por temas universais como assédio sexual, etarismo, gordofobia, racismo, infertilidade, compulsão, entre outros.

Após um processo de investigação de narrativas íntimas iniciado em 2020, atravessando a pandemia, o Coletivo Impermanente foi criado com a junção de alguns atores e atrizes que já caminhavam com Varzea e estiveram em três espetáculos online de sucesso nesse período – “(In)Confessáveis” 1, 2 e 3.

Leia Também: Grupo Tapa resgata texto de Oduvaldo Vianna Filho sobre ditador fictício sul-americano

São doze quadrados de 2,2 metros quadrados delimitando o espaço cênico de cada atuante. O público escolhe em qual nicho assistirá cada rodada de quatro minutos, passeando pelo tabuleiro todas as vezes em que o sinal tocar.

Essa caminhada tem surpresas e faz cada pessoa construir seu quebra-cabeças. “Sem grandes partituras vocais e corporais, cenários, figurinos ou pirotecnias. Simples, olho no olho, coração com coração – e algumas ideias. O que é o teatro se não alguém diante de alguém?“, finaliza o diretor.

Serviço:
O Que Meu Corpo Nu Te Conta?
Estreia 13/5. Até 28/5/2022.
Quintas, sextas e sábados, 21h.
SESC Pinheiros (Rua Paes Leme, 195, Pinheiros).
Quanto: de R$ 9 a R$ 30.
Duração 60 minutos
Classificação indicativa: 16 anos

Deixe seu comentário!

Andy Santana

CEO do Soda Pop, fotógrafo, inquieto, formado em moda e que ama música. Não exatamente nesta mesma ordem!

Andy Santana has 8211 posts and counting. See all posts by Andy Santana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: